Dave Grohl faz música de 23 minutos tocando 7 instrumentos ao vivo (VÍDEO)

O vídeo, publicado no YouTube (Vevo) pelo ex-baterista do Nirvana e atual líder do Foo Fighters (entre diversos projetos paralelos), começa mostrando um mini-documentário sobre a paixão de estudar um instrumento (um esforço solitário) e posteriormente juntar-se a uma banda (catarse coletiva). “Celebrando as recompensas e desafios de se dedicar uma vida a tocar e dominar um instrumento musical” (em tradução livre) é o mote de “Play”, canção de 23 minutos e com sete diferentes instrumentos musicais tocados ao vivo por Dave Grohl.

“Ao vivo” se aplica ao método de gravação, já que não houve cortes. Se, no minuto 22, ele errou um detalhezinho do baixo, por exemplo… volta tudo e recomeça. Os instrumentos em questão são bateria (algumas), baixo, três guitarras, percussão e teclados. Com um agravante: Grohl não sabe ler música, teve que decorar sua composição de 23 minutos para realizar o feito. Quem quiser ouvi-lo tocando cada um dos instrumentos em separado pode controlar a reprodução de “Play” neste link. O vídeo com todos os instrumentos juntos (e imagens replicadas de Grohl) está abaixo. 

Mas é importante que se diga uma coisa. Nada, adianto, que vá diminuir o feito em qualquer medida. É mais um adendo sobre a intenção.

Aprender e dominar (em qualquer nível) um instrumento musical é, realmente, uma tarefa solitária. E sofrida. Existe dor até os músculos se acostumarem com os movimentos, existe dor quando os calos são criados, existe dor nas inevitáveis lesões de esforço repetitivo. Isto, além das horas dedicadas, que passam como segundos quando existe paixão, tesão ou qualquer força motriz de sua preferência.

Mas aí vem a banda… e a mágica acontece.

O mini-doc que introduz o feito de Grohl, em uma escola de música que, além de ensinar o domínio de instrumentos, une os músicos aprendizes em conjuntos, acaba dando uma dimensão muito maior do que o que você verá a seguir. A banda é uma experiência mágica, mesmo quando dá errado. É quando você colide tudo o que estudou sozinho, no silêncio entre notas musicais, com a convicção de outros que compartilham do mesmo sofrimento e da mesma paixão. E, quando isso dá certo, surgem todas as bandas icônicas que você está lembrando agorinha, que marcaram sua vida. O Nirvana, inclusive.

Depois, porém, está “apenas” Dave Grohl tocando sozinho todos os instrumentos de uma canção que ele compôs. Não deveriam ter dado o gostinho da formação de bandas, esta coisa mágica, antes do feito de Grohl. Só porque cria expectativas desnecessárias para um feito que, por si, já é surreal.

DITO ISTO… Aqui está Dave Grohl, um homem apaixonado por música e muito talentoso, tocando sozinho – e ao vivo – todos os instrumentos de uma canção que ele compôs.

Leia também  Motorista detido testa positivo em todas as drogas: álcool, maconha, anfetamina, cocaína e opiáceos