Mulher gasta mil dólares em garrafas d’água que curariam a má sorte

Não aconteceu no Brasil, mas sabemos que poderia ter acontecido – ou será que já acontece? Uma mulher da cidade de Bukit Batok, no Oeste de Singapura, procurou a polícia depois de gastar com a irmã cerca de US$ 1 mil em nove garrafinhas de água que seria abençoada e curaria a má sorte.

Ela, identificada pelo jornal local Lianhe Wanbao como Sra. Yang, de 30 anos, foi enganada pelo charlatão em um momento de crise pessoal. Tinha dois filhos morando com pais adotivos, já que ela não tinha dinheiro para sustentá-los, e morava com o marido e com o pai em uma pequena casa sustentada por sua irmã. Yang e o marido estavam desempregados.

Foi um vendedor ambulante que vendia todo tipo de coisa perto de seu apartamento que ofereceu a água milagrosa. “Eu pensei em meus dois filhos e tive esperança de usar o poder da ‘água benta’ para que eles voltassem pra casa”, disse Yang ao jornal. A água foi entregue em nove garrafinhas comuns de água, dessas de plástico, mas mesmo assim ela não desconfiou.

A instrução era para que ela e a irmã tomassem uma colher de sopa de água todos os dias e ainda molhassem um pouco a cabeça. A água, é claro, não provocou qualquer efeito positivo na rotina da família, e ela e a irmã, que também contribuiu com dinheiro, começaram a perceber que tinham sido enganadas.

Ela procurou o curandeiro/vendedor para que ele devolvesse o dinheiro delas, mas ele negou e ainda pediu mais dinheiro por novas doses de água benta. Quando Yang ameaçou chamar a polícia, ele ameaçou lançar uma maldição sobre seus filhos. Ela, ainda bem, não caiu nessa ladainha e contatou as autoridades locais. “Chamei a polícia e quero tornar o assunto público para encorajar outros a serem mais cuidadosos”, disse Yang.

A polícia ainda está atrás do charlatão, que nunca mais apareceu na região.