Dilma, 37 anos, quer mudar o nome para Manuela por ser vítima de bullying

O site da BBC no Brasil publicou a história impressionante de Dilma, uma ex-bancária de 37 anos que quer mudar seu nome por estar sofrendo bullying desde que começou o processo de impeachment da xará ex-presidente. O processo corre em segredo de Justiça, mas a BBC teve acesso a este trecho revelador:

“Durante muitos anos, a sra. Dilma viveu tranquilamente com seu nome. (…) Em 2015, com o processo de impeachment, cresceram a rejeição e o ódio em relação à presidenta e ao Partido dos Trabalhadores. A partir de então, as brincadeiras passaram a ser mais frequentes e menos lúdicas.”

A própria Dilma vítima de bullying, que hoje está desempregada (tudo bem… a que não foi presidente!), detalhou ao site o drama que viveu quando trabalhava como analista de relacionamento de um banco. “Um cliente chegou a me dizer que, se eu estivesse diante dele, me mataria. Outro falou que não queria ser atendido por mim”, disse.

Seu desejo é passar a se chamar Manuela. Alertada pelo repórter Luis Barrucho sobre a possível candidatura à presidência da deputada estadual gaúcha Manuela D’Ávila, Dilma (a que… você já sabe) disse estar tranquila a respeito. “Se ela ganhar e vier a ser alvo de impeachment, pelo menos é um nome mais comum”, afirmou.