Casal entra na Justiça para obrigar filho de 30 anos a sair de casa

Michael Rotondo, de 30 anos, é igual a muitos caras encostados por aí. Não trabalhava, não ajudava nas tarefas domésticas e não trazia dinheiro para casa, só gastava, gastava e gastava. Vai trabalhar, vagabundo!

O problema de Rotondo é que seus pais, Christina e Mark Rotondo, perderam a paciência e processaram o vagabundo, tentando obrigá-lo a sair de casa, na cidade de Camillus, no Estado de Nova York. Sim. Os pais, cansados do encostado, entraram na Justiça americana para tirar o passarinho do ninho à força. Voa, tralha!

E – boa notícia – conseguiram! Mas não foi tão cruel assim, mesmo que o marmanjo merecesse. Os pais tentaram por várias vezes oferecer uma mesada para que ele fosse morar em outro lugar. Ele não topou. Depois começaram a jogar mais duro, mandando cinco cartas de despejo para o filho desde o início de fevereiro. Não adiantou. O filho argumentava que não tinha recebido aviso prévio suficiente. Queria ter seis meses pelo menos para sair de casa. Daí a paciência acabou e papai e mamãe entraram na Justiça.

Na Suprema Corte do Condado de Onondaga, onde correu o processo, o juiz responsável deu ganho de causa aos pais e ordenou que o encostado saísse de casa imediatamente. Segundo a WABC News, Michael tratou o caso como “revoltante” e prepara recurso.

Sugestão dos leitores Rafael Werner e Wellington Morais