Agente é afastada por não ajudar Marcela Temer a salvar cachorro Piculy de afogamento

Toda a confusão ocorreu no mês passado, mas só agora veio à tona. Marcela Temer, mulher do presidente Michel Temer, estava passeando com o filho e com seu cãozinho de estimação Piculy, da raça Jack Russell, nas imediações do Palácio da Alvorada quando o bicho resolveu que daria um mergulho no Lago Paranoá.

Apavorada com a possibilidade de afogamento de Piculy, Marcela pediu ajuda à agente do Gabinete de Segurança Institucional (GSI) que a acompanhava. Ela não ajudou. Sua função, afinal, era proteger a primeira-dama, não o cachorrinho. Marcela então mergulhou com roupa e tudo no lago para salvar Piculy.

Nesse momento, era Marcela quem corria perigo, e a agente deveria tê-la ajudado. Não ajudou, segundo reportagem do Estadão. Por isso, teria sido afastada da função de proteger Marcela e realocada em outra função no GSI em Brasília, ainda não divulgada. Marcela e Piculy passam bem.