Mulher é presa após jogar TV no marido e acertar carrão da Brigada Militar

A Brigada Militar de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, o equivalente à Polícia Militar da maioria dos Estados brasileiros, acabou de reforçar, no fim de dezembro de 2017, sua frota de viaturas com 192 veículos Toyota Corolla, cada um por R$ 100 mil. Dá um dó extra ver que um desses veículos foi atingido em cheio com uma TV de 32 polegadas. Mentira. Caísse em uma Lamborghini. O importante é que não pegou ninguém em cheio.

O acidente ocorreu depois de uma briga de casal no 6º andar de um prédio da avenida Salgado Filho, no Centro da capital gaúcha. Segundo a polícia, a mulher teria tentado jogar a televisão no marido, que estava na sacada. Ele desviou. A força do arremesso foi tanta que acertou o carro no canteiro central da via. Segundo o defensor público que acompanhou a mulher, houve mesmo a briga, mas ela teria apenas jogado a TV para que o marido segurasse. Ele, com um problema em uma das mãos, não teria conseguido.

Leia também  PM do Rio afastada das ruas por problema ortopédico faz maratona

O que importa é que a TV caiu em cheio no vidro de trás do carro, estilhaçando-o. E ainda provocou danos na lataria. Como não pagou a fiança, estipulada em R$ 6 mil, a suspeita foi encaminhada à Penitenciária Feminina Madre Pelletier sob acusação de dano ao patrimônio público. “O que eu entendi é que uma pessoa que lança um objeto como uma TV pela sacada assume o risco que pode produzir. Se o metal amassou, não seria diferente com o o crânio de uma pessoa”, disse o delegado responsável pelo caso Francisco Antoniuk à GaúchaZH.

Sugestão dos leitores Paula Gatto, Douglas Fagundes e Marcos Vinicius