Alex Atala cria marmita de R$ 50 em São Paulo

O renomadíssimo chef Alex Atala, responsável pelo restaurante D.O.M., em São Paulo, constantemente apontado como um dos melhores do mundo, anunciou uma super novidade no cardápio de seu empório Mercadinho Dalva e Dito, também na cidade. Eles vão servir… marmitas!

Mas não é qualquer marmita. É uma marmita chique, gourmet, eu diria até TOP, pra ser degustada de polo e sapatênis. Servidas entre 11h e 15h, a famosa “hora do almoço”, elas vêm com uma base de arroz e feijão e uma opção de carne. Ou ovo, como na versão vegetariana. A de 400g custa R$ 35 e a de 800g, com a sustança mais condizente com a inspiração, R$ 50. A vegetariana com ovo sai por R$ 27.

Segundo a Veja SP, a comida é servida “naquelas tradicionais embalagens de alumínio”, o que, no caso, é… a marmita. E aí é que está o problema. O que estão fazendo com os pratos, gente? Comida no pote de maionese, na telha, num pedaço de ardósia…

A comida deve ser deliciosa, já que o restaurante é ótimo, e o preço é feito para quem quer e pode pagar (apesar de meio bizarro), mas a marmita de metal serve para quem tem que esquentar a comida com fogo (vai que alguém ainda não sabe disso…). No caso de um restaurante, espera-se que ela já venha quente, né? E as bordas servem para apoiar a comida quando se tem apenas um talher para comer (rápido) antes de voltar ao trabalho. Será que não dão faca pra quem pede a marmita? Não tem nada pra cortar? Porque seria uma tarefa árdua.