Bandidos roubam carro de padre, dão R$ 4 da passagem e pedem oração e bênção

O padre Valdir Cândido de Morais, da Catedral de Nossa Senhora da Apresentação, em Natal, Rio Grande do Norte, passou por 20 minutos de terror sob poder de dois criminosos. Ele estava com o carro da paróquia quando foi abordado. “Eu já tinha saído do carro. Mas eles vieram correndo, anunciando o assalto com uma arma na mão”, disse ao G1.

Eram dois assaltantes, e um deles parecia não estar nada feliz com o que fazia, segundo depoimento do padre Valdir. “Eles vinham de outro assalto que parece que não deu certo. Então ele falou que o outro devia ter atirado, ter matado”, disse. Só que tudo mudou quando eles notaram que o padre vestia uma camisa da festa da padroeira de Natal. Perguntaram se ele estava indo para a igreja, e ele disse que sim.

“Depois, perguntaram se eu era padre e eu respondi que sim”, afirma. “Eles disseram que não queriam fazer aquilo comigo, mas não tinham opção, que desejavam sair daquela vida. Pediram bênção e orações e me disseram os apelidos deles, para que eu orasse. Foi um momento de tensão, mas também de confiança.” Mas as orações não foram feitas naquele momento.”

Quando o padre chegou com o carro perto da linha de trem Bom Pastor – muito conveniente, né? -, os assaltantes deixaram-no sair. Mas não completamente desguarnecido. Devolveram a carteira com os documentos e deram R$ 4 para a passagem de volta.

Sugestão do leitor Douglas Stharlon