Polenguinho é acusado de promover causa LGBT após referência a álbum clássico do rock

Em mais uma prova de que a homofobia e a ignorância andam lado a lado… A empresa que fabrica o “queijinho” Polenguinho sofreu uma série de críticas nas redes sociais por fazer uma peça publicitária usando um arco-íris. Mas não era qualquer arco-íris. “Dark Side da Fominha: você não vai parar de ouvir até comer um Polenguinho”, informava o texto abaixo.

A imagem e o texto eram uma clara referência ao álbum clássico The Dark Side of the Moon, da banda britânica Pink Floyd. Este aqui:

darkside

Mas tem gente que não pode ver um arco-íris que já começa a passar vergonha na internet, cheio de espuma na boca. “Até o polenguinho fazendo ideologias de gênero. Na boa empresa põe arco íris, já está incitando o fato. Menos um produto em meu lar e dos meus familiares”, disse um dos críticos.

Leia também  Homem esquece onde estacionou carro e encontra veículo 20 anos depois

A empresa precisou fazer um “disclaimer”, que acabou servindo como um pito nos preconceituosos de plantão: “Nossa equipe criativa teve como inspiração a capa do álbum The Dark Side of The Moon, da banda Pink Floyd, para ‘brincar’ com o conceito de fominha, tão utilizado quando o assunto é Polenguinho. Prezamos pela paz, pelo respeito e pela igualdade em nossa comunidade aqui. Embora não tenhamos feito alusão ao movimento LGBT+, temos máximo respeito pela causa. Contamos com todos que adoram o queijinho mais querido do Brasil desde mil novecentos e bolinha para fomentar uma comunicação afetuosa e fluída por aqui! Obrigado”.