Homem morre queimado no festival Burning Man (‘Homem em chamas’)

O festival de arte e performance Burning Man (“Homem em Chamas”, em tradução livre), realizado desde 1986 nos Estados Unidos, fez jus ao nome em uma trágica ironia. Na edição deste ano, realizada na semana passada em Black Rock Desert, no estado de Nevada, um homem ultrapassou duas barreiras de segurança e se jogou no “Homem em Chamas”, a escultura de madeira que é construída e incendiada a cada edição.

Aaron Joel Mitchell, de 41 anos, era cidadão americano e vivia na Suíça com a mulher, afirmou Jerry Allen, xerife do condado de Pershing, segundo a rede de televisão CNN. Uma equipe do Corpo de Bombeiros chegou a tentar evitar que o corpo da vítima fosse completamente tomado pelas chamas, mas parte da estrutura de madeira desabou, dificultando o trabalho.