Mulher compra rifa de R$ 8 e ganha mansão de R$ 3,4 milhões

Em 2014, o designer gráfico inglês Dunstan Low gastou o equivalente a R$ 1,75 milhões para comprar uma antiga mansão na cidade de Lancaster, no noroeste da Inglaterra. Além disso, ainda investiu R$ 625 mil para reformá-la. Chama-se Mansão Melling, em homenagem ao nome da vila onde está localizada.

São, ao todo, seis quartos, um salão de festas, um de desenho, um refeitório, uma sala de cinema, uma lavanderia, amplos jardins e um estacionamento para seis carros, tudo isso no meio de um belo vale. Nada mau! Fora usada como um hospital durante a Segunda Guerra e, depois, virou um hotel de luxo.

O problema é que o dinheiro da família do designer encurtou, e eles precisaram se livrar da mansão. O que fazer? Não conseguiriam vendê-la pelo preço de avaliação, R$ 3,4 milhões. Decidiram encontrar um meio criativo para se livrar do passivo.

Leia também  Estrelas do atletismo erram caminho e desconhecido vence maratona de Veneza (VÍDEO)

Uma rifa! Sim, como as de quermesses. Como as que servem para pagar casamento, batizado, faculdade… O valor da mansão foi dividido em rifas de R$ 8 (2 libras), todas vendidas. Bastava ao concorrente responder à seguinte pergunta: “De que estilo é esta casa? Vitoriana, Tudor ou Georgiana?” A resposta certa era a última.

“Acho que você acabou de ganhar a nossa casa”, disse Low por telefone à nova dona, Marie Segar, profissional do mercado financeiro que comprou 20 rifas, informa o site da rede britânica BBC. Umas delas, no valor de R$ 8, foi a sorteada. “Não pode ser”, ela respondeu, incrédula. Era a pura verdade.