Rocha Loures apela ao Supremo para não ter cabelo raspado na cadeia

Rodrigo Rocha Loures, ex-deputado federal e ex-assessor do presidente Michel Temer – também conhecido como o homem da mala de R$ 500 mil da JBS – fez um pedido curioso ao Supremo Tribunal Federal: não quer ter o cabelo raspado na cadeia, como aconteceu com o ex-governador Sérgio Cabral Filho e com o empresário Eike Batista.

Eike, aliás, é citado como exemplo. No apelo, feito pelo advogado de Rocha Loures, Cezar Bitencourt, é pedido para que não lhe seja imposto tratamento “desumano e cruel” e “especialmente que não se lhe raspe o cabelo como fizeram no Rio de Janeiro com Eike Batista”, informa a Folha de S. Paulo.

Leia também  Bandidos roubam banco de ponto de ônibus em Formiga-MG

O apelo ao Supremo inclui também o acesso a todas as gravações existentes sobre Rocha Loures no inquérito que está nas mãos do ministro Edson Fachin. O pedido veio depois de notícias sobre gravações ainda não divulgadas – sequer vazadas – envolvendo o ex-assessor de Temer.