Cão é expulso da polícia por ser bonzinho demais… Mas ganha outro emprego!

Gavel foi treinado desde pequenininho para ser um eficiente cão policial, nascido para defender as ruas de Queensland, na Austrália. O problema é que Gavel tinha muito mais amor do que mordidas para dar à população. O coraçãozinho daquele pastor alemão era de paz, não de guerra.

Várias vezes durante o treinamento, ele foi visto de barriga para cima, pedindo carinho. Acabou sendo o único dos 40 cães treinados em sua turma a ser expulso da guarda policial. Não prestava para o serviço. O que seria de sua vida?

O governo de Queensland acabou alocando o simpático Gavel, então com 6 semanas de vida, como funcionário na Casa de Governo de Queensland, informa a BBC. Desde então, seu papel é o de receber os visitantes com toda sua simpatia e amor para dar.

Leia também  Jornal afirma que cachorro-quente não é sanduíche e retoma polêmica

No último mês de fevereiro, depois da confirmação de que ele não tinha “a aptidão certa” para o trabalho como cão da polícia, Gavel foi oficialmente realocado, e com um título enorme: é o primeiro cachorro oficial vice-real. “Por várias vezes ele é visto sentadinho em encontros do governador”, disse uma funcionária, segundo o Daily Mail. Como na imagem abaixo, olha só. Gavel e o governador Paul de Jersey:

Gavel3