Policial agride fotógrafo que registrou tiros contra manifestantes em Brasília

O fotógrafo André Coelho, do jornal O Globo, foi ameaçado e agredido fisicamente por ter registrado com sua câmera policiais militares usando armas de fogo contra manifestantes que protestavam contra o governo Michel Temer em Brasília na última quarta-feira, 24 de maio. O flagrante foi feito por um colega de profissão de Coelho, Joedson Alves, da agência EFE (imagem acima).

Assim que um dos policiais percebeu que o fotógrafo de O Globo havia registrado os tiros disparados contra manifestantes, foi a seu encontro com a intenção de agredir, mesmo depois que o fotógrafo gritou se identificando como jornalista. O policial em questão, segundo depoimentos que não deixam dúvidas depois das imagens do fotógrafo da agência EFE, atirou no chão tentando intimidar André Coelho e deu-lhe um chute nas pernas.

Um manifestante atingido por um tiro no rosto – não se sabe se foram os mesmos disparos registrados pelo fotógrafo de O Globo – está internado em estado grave e respira com a ajuda de aparelhos. Além dele, outras 48 pessoas ficaram feridas no protesto.