Portador de proprina da Odebrecht vestia meia-calça para carregar dinheiro

Sai a cueca, entra a meia-calça. O Brasil sempre nos surpreende, né? Em meio às 900 horas de depoimentos de delatores gravadas, uma pérola veio à tona apenas hoje. Para carregar o dinheiro da propina da Odebrecht, alguns portadores usavam meias-calças debaixo das calças. A revelação foi feita por Carlos José Cunha, ex-funcionário da empreiteira, quando falava sobre irregularidades nas obras do aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro.

“A gente entregou um recurso, a pessoa baixou a calça e tirou uma meia. Ele botava dentro da meia”, disse Cunha, segundo o Bom Dia Brasil. “O que é isso?”, teria dito o delator, surpreso. “Fique tranquilo, estou acostumado”, teria respondido o portador da grana.