Crivella nomeia morto como assessor

O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, nomeou Eduardo Luiz Regal de Castro como assessor da Diretoria de Marketing da Riotur, órgão de Turismo da prefeitura. Tudo perfeito, a não ser pelo fato de Castro ter cometido suicídio no início de fevereiro, informa O Globo. Seu corpo caiu no mar e não foi encontrado até hoje. A nomeação foi retroativa ao dia 2 de janeiro, um mês antes de sua morte.

Christian Cezar, assessor jurídico da Riotur, confirmou a indicação e afirmou que Castro chegou a trabalhar na Riotur, mas sua nomeação não tinha sido publicada no Diário Oficial devido à burocracia. “Eu tinha que nomeá-lo para que os salários referentes ao período sejam recebidos pelo espólio. Ocorre que, no momento, não há sequer atestado de óbito porque o corpo está desaparecido, e o caso ainda não é considerado legalmente como morte presumida. O Eduardo está levando falta. Quando completar 30 dias de ausência ao trabalho, ele será exonerado. Não considero que o ato de nomeá-lo agora retroativamente tenha qualquer ilegalidade”, disse Cezar ao jornal.