Pombo é encontrado com celular preso ao corpo dentro de cadeia paulista

Agora o pombo-correio está entregando Sedex também. Agentes da penitenciária de Franco da Rocha, na região metropolitana de São Paulo, apreenderam um pombo que tinha, preso em seu corpo, um celular com bateria, pronto para ser usado por um dos detentos. Mas a mercadoria extraviou. Durante uma ronda, o animal foi visto se debatendo na área externa do Pavilhão 2 da cadeia, com alguns presos tentando pegá-la. Tarde demais.

A Secretaria de Administração Penitenciária informou à Folha de S. Paulo que a administração da penitenciária fez um boletim de ocorrência da entrega inusitada e notificou a vara de Execuções Penais sobre o ocorrido, além de instaurar um procedimento interno para apurar o delivery desastrado. Não temos conhecimento sobre o que foi feito do pombo.