15 imagens surrealistas de um artista que transforma a vida em poesia visual

“Eu não sei desenhar em papel”, afirma Cyril Rolando em seu perfil no DeviantArt. Este artista surrealista francês afirma que só consegue se expressar através do programa de manipulação de imagens Photoshop e de um tablet Wacom, uma mesa de desenho digital. Ele jura que nunca fez cursos de arte. Compensa a falta de estudo com as cores. “Eu gosto do absurdo, da criatividade e dos universos encantados, onde as cores trazem mais emoção do que mil sorrisos ou um milhão de lágrimas”, diz. O que ele faz é unir psicologia e arte. Gosta de questionar e nos fazer questionar. Não é um mestre da arte. Mas é um perito na observação da mente humana. É por isso que a gente se identifica na hora com suas obras, de uma forma ou de outra. Abaixo, 15 imagens surrealistas de um artista que transforma a vida em poesia visual. Os nomes das obras são traduções livres dos originais, em inglês.

1 – “Foi bom enquanto durou”

sur1-foi-bom-enquanto-durou

2 – “O que você quer?”

sur2-o-que-voce-quer

3 – “Preciso de mais de uma vida”

sur3-preciso-de-mais-de-uma-vida

4 – “Mostre-me amor”

sur4-mostreme-amor

5 – “Nós”

sur5-nos

6 – “Quero falar com você”

sur6-quero-falar-com-voce

7 – “Nove vidas”

sur7-nove-vidas

8 – “Doce vertigem”

sur8-doce-vertigem

9 – “Uma pintura como um portal” 

sur10-uma-pintura-como-uma-porta

10 – “Conforme o tempo passa”

sur11-conforme-o-tempo-passa

11 – “Dentes-de-leão”

sur12-dentesdeleao

12 – “Você pertence a mim”

sur13-voce-pertence-a-mim

13 – “Depois da Chuva”

sur14-depois-da-chuva

14 – “Prazos perdidos”

sur14-prazos-perdidos

15 – “Encontre-me no meio do caminho” 

sur15-encontreme-no-meio-do-caminho