12 provas de que o grafite conserta o que o homem estraga

Pode ser que ainda exista algum velho mau humorado (de idade ou de alma) que considere grafite vandalismo. Mas vai ficar falando sozinho. Até o João Dória Jr., prefeito eleito de São Paulo, considerado um epítome do conservadorismo, mostrou no debate que sabe a diferença entre uma coisa e outra. A verdade é que as metrópoles crescem sem controle, e poucos políticos têm carinho com a aparência das ruas. Ainda bem que o artista vê como oportunidade o que as autoridades produzem pelo descaso. Enquanto não tiverem carinho com o espaço público, temos o alento do talento dos grafiteiros. Abaixo, 15 provas de que o grafite conserta o que o homem estraga.

1 – Esta cerca viva, muito viva. 

g-1

2 – Essa empurrada mal feita na faixa de pedestres. 

g-2

3 – Essas caixas de força, que estimulam o TOC até em quem não está doente. 

g-3

4 – Este bueiro tosco visitado pelo Rafael. 

g-4

5 – Esses pinotes que não combinavam, finalmente em harmonia. Quer dizer… 

g-6

 

6 – Este bloco que morreu na contramão atrapalhando o tráfego. 

 

g-9

7 – Este portal para a fase da água. 

g-10

8 – Este idoso cuspindo bilhetes. 

g-11

9 – Esta barra que é gostar de você. 

g-12

10 – Este bueiro com baixa expectativa de vida. 

g-13

11 – Esta caixa de força bêbada. 

g-15

12 – Este guard rail vandalizado pelo Bruce Lee. 

g-16