Diego, o Mr. Catra das tartarugas, teve tanto filhote que salvou espécie da extinção

Diego, uma tartaruga gigante macho, tem 100 anos. Mas, como a foto acima comprova, está sempre alerta. Prova disso é que ele teve tantos filhotes que salvou sua espécie, Chelonoidis hoodensis, da ameaça de extinção. Ele mora no arquipélago de Galápagos, no Pacífico, para onde foi levado depois de resgatado, em 1976, de um zoológico de San Diego, nos Estados Unidos (daí seu nome, sacou?). Ele mora num centro de reprodução na Ilha Santa Cruz, onde, ao que parece, não faz muita coisa a não ser reproduzir.

Os cientistas não tinha noção do impacto do apetite sexual de Diego até realizarem testes de DNA, informa o G1. Descobriram que, das 2 mil tartarugas devolvidas à natureza pelo projeto, 800 tinham Diego como pai, o que deixa Mr. Catra muito, muito para atrás. “Ele é um macho reprodutor muito ativo sexualmente e contribuiu enormemente para repopular a ilha”, disse Washignton Tapia, especialista do Parque Nacional de Galápagos. Com a população estável em 2 mil indivíduos, a espécie de Diego não está mais em risco de extinção. Para se ter uma ideia, há 50 anos havia apenas dois machos e 12 fêmeas da mesma espécie no arquipélago, total de 14 indivíduos.