Dado como morto ‘ressuscita’ durante preparação para o velório em Londrina

A família de um homem de 68 anos de Londrina, no Paraná, já tinha reconhecido o corpo e assinado a documentação para preparar o velório depois que o hospital fez sua declaração de óbito, às 16h20. Ele havia sido internado com uma pneumonia que evoluiu para infecção generalizada e teve uma parada cardíaca que os médicos não conseguiram reverter. Liberação feita, a Administração de Cemitérios e Serviços Funerários de Londrina (Acesf) recolheu o corpo do necrotério e começou a prepará-lo para o enterro. Uma das funcionárias começou a fazer a barba do “defunto” para deixá-lo apresentável e percebeu que ele estava mexendo a barriga como se ainda respirasse. Chamou o Samu e os médicos descobriram que – Surpresa! – ele ainda estava vivo.

O paciente deu entrada de volta no hospital – um diferente do que havia declarado o óbito – às 21h12, praticamente 5 horas depois de sua “morte”. Está em estado grave na UTI, inconsciente e respirando com ajuda de aparelhos. Mas continua vivo. Segundo o G1, a família registro um Boletim de Ocorrência na Delegacia de Homicídios contra o hospital que cometeu o erro surreal.