Boneca russa gigante entala no aeroporto do Rio e atrasa retorno da delegação

Não bastassem as enormes filas que provocaram recordes de atraso no Aeroporto Internacional Tom Jobim, o Galeão, no Rio de Janeiro – um derradeiro efeito colateral dos Jogos Olímpicos -, a delegação da Rússia precisou lidar com outro problema no mínimo inusitado. Uma matrioska gigante, aquela tradicional boneca russa que, aberta, traz bonecas menores dentro, usada para decorar a Casa da Rússia no Rio, ficou entalada em um dos portões do aeroporto, informa o UPI.

As informações são do jornalista russo Dmitry Simonov, que estava cobrindo os jogos pelo site esportivo Sport-Express e postou as imagens do contratempo em sua conta do Twitter. “Uma boneca matrioska gigante da Casa da Rússia ficou entalada na porta do aeroporto. Ninguém sabe o que fazer com isso.” Segundo ele, este teria sido um dos motivos do atraso de quase 5 horas do voo de volta dos russos, coitados.