Idosa consegue provar seus 117 anos para obter benefícios. Morre horas depois

Trinidad Alvarez Lira, moradora da Cidade do México, capital mexicana, esperou anos por uma prova de que havia nascido em 1898. Com isso, a idosa conseguiria, finalmente, passar a receber benefícios do governo. No último dia 29 de junho, ela finalmente conseguiu uma certidão de nascimento novinha em folha, o que provava que ela tinha 117 anos. Foi, assim, considerada a mulher mais idosa da cidade. Até que… Horas depois, antes mesmo de conseguir sacar o primeiro cheque da aposentadoria, dona Trinidad morreu em decorrência de um ataque cardíaco.

Segundo o site SDP Noticias, dona Trinidad nunca teve filhos ou casou, ela muito religiosa e cuidava ela própria, apesar da idade, das tarefas domésticas. Suas maiores preocupações eram dar de comer a seu cachorrinho e molhar suas plantas. A Secretaria de Desenvolvimento Social da Cidade do México afirma que seu corpo será cremado.