Menino solta pum fedido na aula e recebe advertência na caderneta

Algo está fedendo no Rio de Janeiro, e não é na Baía de Guanabara. Um aluno da Escola Palas, na Tijuca, Zona Norte do Rio, recebeu advertência na caderneta por ter soltado um pum na sala de aula. Ao que parece, não foi um pum qualquer. Foi um pum bem fedido. “Comunicamos, constrangidos, que o aluno X (o nome não foi revelado, é claro), durante a aula de Língua Portuguesa, soltou um ‘pum’ com direito a mal odor”, informa a advertência. Sim, “mau” veio escrito errado. Talvez o cheiro tenha chegado à diretoria, enevoando os pensamentos.

E a mensagem continua: “Sendo assim, a continuação da aula foi prejudicada, provocando prejuízos para o planejamento do professor, bem como para o aprendizado da turma. Contamos que tal fato não volte a ocorrer”. Agora, imagina o tamanho e o poder desta bufa, que, pelo que indica a advertência, deve ter provocado uma evacuação do recinto para desinfecção… A discussão na internet é sobre a gravidade do ocorrido. Será que um pum em sala de aula é grave o bastante para esse alarde todo?