Deputada que votou “sim” contra corrupção acorda com marido prefeito sendo preso

É muito sentimento contraditório, gente… Ontem à tarde, a deputada Raquel Muniz estava exultante com a oportunidade de exercer seu voto no processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff. Dedicou o voto aos filhos, netos e, principalmente, ao marido, Ruy Muniz, prefeito de Montes Claros, Minas Gerais. “É para dizer que o Brasil tem jeito, e o prefeito de Montes Claros mostra isso para todos nós com sua gestão”, disse, pouco antes de dizer “Sim! Sim! Sim!” pela continuidade do processo de impedimento da presidente.

Daí, na manhã seguinte… O prefeito de Montes Claros, Ruy Muniz, marido da deputada e citado como exemplo em seu voto, foi preso preventivamente pela Polícia Federal na operação com nome cinematográfico Mascara da Sanidade II – Sabotadores da Saúde. A operação apura suspeitas de fraudes na área de saúde do município. A secretária municipal de Saúde, Ana Paula de Oliveira Nascimento, também foi detida. Segundo O Globo, Ruy é acusado de enfraquecer os hospitais públicos e fazer campanha difamatória contra os hospitais particulares concorrentes ao Hospital das Clínicas Mário Ribeiro da Silveira, que pertence à sua família.

No post que Raquel Muniz fez no Facebook comemorando seu voto, a maior parte dos milhares de comentários era com a notícia da prisão de seu marido.