Turistas chineses invadem prisão para fotografar árvores

Pessegueiros floridos na prisão de Guilin - Reprodução Nanguo Zaobao

Uma prisão chinesa está passando por um problema incomum: em vez de presos querendo escapar, centenas de turistas estão, diariamente, tentando pular a grade para dentro. O motivo são os belos pessegueiros plantados no terreno da prisão, que este ano estão floridos como nunca, dizem os “visitantes” ao jornal local Nanguo Zaobao.

Os responsáveis pela prisão de Guilin, no Sul do país, já tinham aberto os portões para os visitantes nos anos anteriores, mas a procura era baixa. Nesse ano, os invasores chegaram às centenas e o acesso tornou-se inviável.

Proibidos de entrar, alguns turistas chegam a tentar pagar “ingresso” aos vigias ou simplesmente pulam a grade que protege a área, onde ficam os alojamentos dos funcionários da prisão. Tudo para registrar o melhor ângulo dos pessegueiros com máquinas fotográficas e câmeras de celular.

Com a proibição, a única opção seria cometer um pequeno crime e torcer para ser alojado na prisão de Guilin.