Escritora recebe prêmio literário de 150 mil dólares mas acha que e-mail é spam do tipo ‘aumente seu pênis’

A escritora australiana Helen Garner foi uma das nove vencedoras em 2016 do prêmio literário Windham-Campbell, distribuído anualmente pela Universidade de Yale, nos Estados Unidos, para obras literárias escritas na língua inglesa. O problema é que não há inscrição, ninguém sabe que está concorrendo. E quando ganham…

Quando Garner recebeu o e-mail de Yale anunciando “boas notícias” e perguntando seu telefone, ela achou que era um spam como “Aumente seu pênis” ou uma pegadinha para tirar dinheiro dos desavisados. O e-mail foi para a “lixeira”. Só depois de apurar a informação com seu editor e com a universidade americana ela levou a sério a bolada inesperada que ganhara. “Eu quase capotei”, disse Garner ao jornal britânico The Guardian. “Eu me sinto emocionada e reconhecida”.

E ela não foi a única entre os vencedores que ficou descrente com a oferenda. A dramaturga irlandesa Abbie Spallen também achou que o e-mail fosse spam para tentar tirar algum de sua conta. Outra dramaturga, a canadense Hannah Moscovitch, praticamente não escutou a mensagem de voz que a anunciava como uma das nove vencedoras do prêmio. “Achei que fosse um golpe. Algo como ‘Parabéns, você ganhou um cruzeiro para a Flórida… se pagar 200 dólares…’”

No fim das contas, todos os premiados ficaram satisfeitos e com as contas bancárias infladas.